domingo, 3 de outubro de 2010

WALL STREET NY X ITALY, INDIA, BALI

Wall Street, Nova York, Manhattan...
Este é um filme sobre as mudanças da dinâmica do mercado financeiro, lá é onde o lema sempre é "Tudo por dinheiro".
Protagonista, perfeito Shia LaBeof, que é um joven investidor da Bolsa de Valores em Wall Street que acompanha a vida, os conflitos, intrigas e as pessoas por trás do mercado. Tanto poder e cobiça neste meio, faz o personagem mudar, e apesar na inocência e confiança que ele deposita na maioria, ele descobre de uma maneira nada feliz, que dinheiro demais é problema demais.



Michael Douglas é um dos vilões, que acredita que a "ganância é boa", e por tê-la perde tudo... família, amigos, amor.
E o insubstituível gera desconforto, desespero, vazio. E é isso que Gordon Gekko sente, e tenta completar sua vida roubando a dos outros, até mesmo de sua própria família... E mesmo com tanto dinheiro, ele no final não se sente completo.



Muita gente irá avaliar este filme de forma diferente da minha maneira... Mas eu mais uma vez, vejo amor. Que no final é o que vale e o que fica.
Tão fácil falar, lógico que todas buscam a mesma segurança que Jacob Moore dá a sua namorada Winnie Gekko... mas até ela, segura, amada provavelmente quis fugir. Fugir...

O trabalho com toda certeza é parte fundamental do nosso caminho, mas ninguém é completo sem amar e se sentir amado. E este filme mostra que não há separação real entre as relações de amor e de trabalho. Vivemos num mundo só, e ele é feito de pessoas falíveis. Estamos lidando com uma verdade cruel, a vida real. Querendo ou não, estamos todos juntos quando este sistema entra em colapso, mas será que somos todos corresponsáveis ou alienados?

Assistam o filme, que fala sobre a consciência do mundo em que vivemos e das decisões e ações que tomamos.
Não podemos voltar atrás das consequências, mas podemos arrumar lá na frente, e é por isso que eu passo a vida de Wall Street, que definitivamente é mais que perfeita, porém incompleta... troco esta vida pra comer, rezar e amar. :}



Comer na Itália, Rezar na índia, Amar em Bali.



Lindo livro, lindo filme, baseado em tudo que uma mulher quer depois dos Cullen... hahahahaha!
Bom, Julia Roberts no papel da autora Elizabeth Gilbert, que escreveu sua vida no livro EAT, PRAY, LOVE. Ela que apesar do sucesso profissional e pessoal, sente-se vazia, decide, para tentar se preencher, reencontrar os seus prazeres perdidos...
Ela precisou de três culturas diferentes, e um brasileiro que morou na Austrália, para encontrar equilíbrio. Irônico.

Aliáaas, o brasileiro gato é nada menos que o espanhol Javier Bardem, lógico... ele sempre está nas viagens das solteiras (ou não - Vicky), Bali, Barcelona, hahahaha... Tipo o Jeffrey Dean Morgan, em Ps I Love You...

Acho que toda mulher irá gostar deste filme, afinal, após conseguir a independência, a maioria volta-se para a casa e, mesmo assim, não consegue encontrar a felicidade.
Homens também... afinal, todos nós já nos sentimos incompletos em certa altura da vida... Não que tenhamos vivido muito, mas simplismente é como as coisas são...

Esse filme mostra que esse comportamento, essa busca por algo exterior – trabalho, casamento, filhos é inócua... e não significa que seguir os padrões de vida mundiais, é a chave da felicidade.
Na verdade esses padrões são pouco.

Eu quero muito mais.

Um comentário:

gua leika disse...
Este comentário foi removido pelo autor.